OAB e CNI atacam proposta de elevar a cobrança de IR


Os presidentes da Confederação Nacional da Indústria (CNI) e da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) condenaram a ideia do governo de elevar o Imposto de Renda como forma de reequilibrar as contas públicas, destacando que a prioridade tem que ser o corte de despesas. Robson Andrade, da CNI, classificou a proposta de aumento de imposto, aventada na terça-feira pelo ministro da Fazenda, Joaquim Levy, de "absurda". "O que nós precisamos é fazer reformas estruturais que possam cobrir o déficit de forma definitiva. E não é aumentando imposto, nós já temos uma carga tributária muito elevada, que chega próxima a 37%, 38% do PIB", afirmou Braga. "Temos que corrigir o problema da Previdência, promovendo uma reforma administrativa completa."

Jornal do Comércio - 10/09/2015 - Página 12


₢ 2018 - Todos os direitos reservados
Desenvolvido por Monica Ferraz de Almeida