Com prazo acabando, 2 milhões de brasileiros ainda não sacaram abono salarial


De acordo com o governo, dos 23,6 milhões de trabalhadores que têm direito a sacar PIS/PASEP referente ao ano de 2015, 21,5 milhões já o fizeram. Os 2,1 milhões restantes (8,7% do total de beneficiários) têm até o dia 30 de junho para buscar seu valor, prazo em que ele ficará disponível.

Os valores ainda não retirados somam R$ 1,7 bilhão e, caso não sacados, retornam para o Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT).

Esse benefício é conferido para todos que trabalharam ao menos 30 dias no ano-base e receberam ao mês pelo menos doissalários mínimos. Para ter direito ao abono, também é preciso somar cinco anos de cadastro no Programa de Integração Social (PIS) e possuir dados informados na Relação Anual de Informações Sociais (RAIS).

O que é?

O PASEP é destinado aos servidores públicos, enquanto que o PIS é para os funcionários de empresas privadas regidas pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).

O abono salarial atende uma faixa específica de trabalhadores e equivale a um salário mínimo (R$ 880, atualmente), funcionando como um tipo de 14º salário. O recurso pode ser sacado nas agências da Caixa Econômica e Banco do Brasil.

Como sacar?

Por vezes o benefício é depositado diretamente na conta do trabalhador. Após verificar e constatar que isso não aconteceu, ele deve buscar uma Casa Lotérica ou terminais de autoatendimento da Caixa Econômica (no caso do PIS) com seu Cartão do Cidadão e senha cadastrada.

Para aqueles que não possuem o Cartão do Cidadão, o benefício pode ser recebido em qualquer agência da Caixa, com a apresentação de um documento de identificação.

Os participantes do Pasep, por sua vez, devem procurar por uma agência do Banco do Brasil com seu documento de identificação – depois de verificar se o depósito não foi feito direto em sua conta.

As informações sobre o direito ao saque também podem ser obtidas pela Central de Atendimento Alô Trabalho – 158; pelo 0800-7260207, da Caixa; e pelo 0800-7290001, do Banco do Brasil.

Paulistas são maioria

O estado de São Paulo lidera na relação de trabalhadores que ainda não sacaram o benefício: 684.931 pessoas não buscaram seus abonos. Em seguida vem Minas Gerais, com 197.428, e Rio de Janeiro, com 180.639.

De acordo com o Ministério do Trabalho, essas pessoas estão recebendo correspondências em seus endereços domiciliares para avisar sobre o benefício.

Fonte: Blog Skill


₢ 2018 - Todos os direitos reservados
Desenvolvido por Monica Ferraz de Almeida