Contabilidade é chave para enfrentar crise no país

 

Já passado quase um terço de 2016, o otimismo do brasileiro em relação à situação do país não está nem um pouco maior do que em anos anteriores. Em 2014, a economia ficou estagnada, registrando um crescimento de apenas 0,1%. No ano seguinte, o Produto Interno Bruto (PIB) registrou queda de 3,5%, inflação em torno de 10% e aumento constante do desemprego. calculator-178127_1920

Este ano, considerando ainda todo o turbilhão político em que estamos inseridos, as expectativas são ainda piores em todos os setores, com receitas caindo e despesas crescendo.

Com um cenário tão tenebroso para as empresas no Brasil, a contabilidade deve ser usada por empreendedores e empresários como uma ferramenta vital para manter as finanças em dia e evitar que seus negócios se percam em meio a todos os problemas citados.

A contabilidade é capaz de oferecer informações e dados sobre comportamento de custos fixos e variáveis, preços, demonstrações financeiras e pareceres contábeis e planejamentos tributários, sendo de grande valia para empresas que atuam em qualquer segmento e de todos os tamanhos.

Segundo o presidente do Conselho Federal de Contabilidade, José Martonio Alves Coelho, em situações de economia instável, saber usar a contabilidade é um privilégio e os empresários não podem abrir mão desse instrumento.

Ele afirma que o CFC intensificará suas ações para aumentar a conscientização dos poderes constituídos e das instituições atuantes no universo contábil sobre a importância de ter o profissional como aliado do gestor público e proteção da sociedade. “Estreitaremos o diálogo com o Legislativo, o Executivo e o Judiciário e, ao mesmo tempo, manteremos um relacionamento mais afinado com as nossas tradicionais entidades parceiras, como o Ministério Público, Receita Federal do Brasil, Fenacon, Conselho Federal da OAB, Ibracon, Banco Central e Sebrae”, garante.

O presidente ainda conta que o conselho promoverá ações educativas para os profissionais de contabilidade, como cursos, seminários, palestras, convenções e fóruns. “Enquanto instituição, temos por dever oferecê-los uma gama maior de ferramentas com vistas à sua valorização, modernização e capacitação”, explica.

Na opinião da presidente do Conselho Regional de Contabilidade do Ceará, Clara Germana, o momento é bom para o profissional da área provar o seu valor. “O desafio está em o contador se impor como indispensável, e o momento pós-Sistema Público de Escrituração Digital [SPED] é muito favorável para isso. Que tenha consciência da importância da profissão, pois só quem pode valorizá-la somos nós, para depois a sociedade, empresários e órgãos também reconhecerem e conhecerem o que realmente faz um contador”, analisa.

Já o presidente do CRC de São Paulo, Gildo Freire de Araújo, afirma que, apesar de a contabilidade ser citada na mídia de maneira negativa no ano passado (por conta dos casos de corrupção e fraudes na política brasileira), 2015 teve seus pontos positivos, graças às conquistas na implantação das Normas Internacionais de Contabilidade no país.

Por fim, Araújo destaca que a carreira do profissional de contabilidade  é uma das mais nobres e valorizadas, uma vez que demonstra a real situação das organizações. “A contabilidade é a base sólida para a tomada de decisões no mundo dos negócios, ela é fundamental no desenvolvimento de um país. É preciso resgatar a credibilidade de um país que tem grande potencial de desenvolvimento, especialmente nos negócios. A aplicação da Ciência Contábil tem total condição de dar o suporte e oferecer a estrutura necessária para o crescimento sustentável do Brasil. Sem dúvida, as tomadas de decisões cada vez mais dependerão dos resultados apresentados pela contabilidade”, conclui.

Fonte: Blog Skill

Please reload

    ₢ 2018 - Todos os direitos reservados
    Desenvolvido por Monica Ferraz de Almeida