LGPD




Uma pesquisa realizada pela Assertif, consultoria especializada na mineração de créditos, mostra que 79% dos pequenos escritórios de contabilidade estão atrasados perante a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) .

O levantamento em questão, foi elaborado pela verificação da presença de avisos sobre a captura, armazenamento e gestão de dados nos websites dos pequenos escritórios associados ao Sindicato dos Contabilistas de São Paulo.

De acordo com José Guilherme Sabino, sócio fundador da Assertif, os empresários contábeis devem se atentar tanto com o compliance jurídico quanto empresarial.

“No caso desse segmento, quase todo o serviço lida com informações sensíveis de pessoas e empresas. Contudo, poucos escritórios de contabilidade deixam explícita a adequação à Lei Geral de Proteção de Dados”.

O especialista explica que até escritórios que já estão no processo de adaptação, não comunicam o tratamento de dados como deveriam.

“Poucos escritórios tinham em seus websites menções ao rastreamento de informações on-line. Talvez, em razão de muitos dos websites serem antigos e não adaptados às novas exigências legais.”

A LGPD entrou em vigor no início do ano e as sanções por descumprimento devem começar em agosto, “ e as empresas que não se adequarem às novas regras poderão ser multadas em até 2% do faturamento do seu último ano fiscal, limitado a R$ 50 milhões”, alerta o especialista.

Vale lembrar que a EZA Contabilidade informa que já está plenamente adequada e trabalhando em conformidade com a LGPD (Lei nº 13.709/2018).

A adequação à LGPD poderá evitar diversos riscos, entre eles: Penalidades judiciais e penalidades aplicadas pela Agência Nacional de Proteção de Dados (ANPD); vazamento de dados por parte da sua organização empresarial; divulgação na mídia da Infração e consequentemente dano à reputação da empresa; suspensão do banco de dados da empresa e/ou proibição parcial ou total de utilização do banco de dados, dentre outros.

Posts recentes

Ver tudo